CARNAVAL  MWANGOLÊ ︎  

ONDE OS AFETOS SE ENCONTRAM  (2015 - Luanda, AO)





Não existem fronteiras durante o carnaval

O carnaval é, sem dúvidas, uma grande catarse popular, mas o fascinante nesta festa são os encontros, corpos, sonhos, delírios, embriaguez e também culturas.

A chave para ver esta série são estes encontros, em especial a relação entre culturas:  uma brasileira de matriz africana e a outra africana que divide com a nossa muito mais que a língua. Para a Bahia, Angola não é somente uma nação que busca recuperar se de uma longa e extenuante guerra civil. Mas sim um país onde temos confluências de cunho religioso e cultural, o carnaval é sem dúvida mais uma dessas aproximações.

Nas fotografias de Max sobre o carnaval de angola é marcante o olhar curioso que busca de forma sutil e delicada o que nos aproxima o que nos une, não é um olhar que procura o exótico ou o estranho. Ele quer algo maior, mais nobre, é um caminho que visa sentir aquilo que nos aproxima e nos distancia, uma trilha que leva para lugares, pessoas, tempos e sensações particulares que só seriam possíveis vivenciando duas culturas tão distantes e tão próximas. Só em manifestações culturais, como o carnaval, seria possível vislumbrar tais relações.

Eliezer Bezerra
‘Os espectadores não assistem
o carnaval, eles o vivem, uma vez
que o carnaval pela sua própria
natureza existe para todo o povo.’
Barbara Szaniecki